Arquitetura

Saiba quais são os materiais necessários para a instalação elétrica residencial

Compartilhe nas redes sociais:

Durante uma reforma ou construção, saber que materiais comprar para fazer a instalação elétrica de uma residência é muito importante.

Assim, garante-se que nenhum item será adquirido errado ou ficará faltando, assegurando a qualidade do trabalho. Os materiais também devem ser de alta qualidade para evitar dores de cabeça futuras e a instalação seja confiável e durável.

Por isso, separamos algumas dicas e alguns cuidados que devem ser tomados para essa tarefa. Confira!

Observe a planta da casa antes de fazer a instalação elétrica

Antes de adquirir materiais elétricos, é importante analisar a planta da casa e planejar os pontos de luz e de energia, assim você deixa a sua casa mais funcional e adaptada as suas necessidades. Dessa forma, você terá uma boa noção da quantidade de itens que deverá comprar. Além disso, essa observação ajuda a entender que tipo de equipamentos você quer ligar em cada ambiente. Pode até parecer complicado, mas já imaginou tentar ligar um aparelho e não encontrar uma tomada disponível para isso?

Temos um guia muito útil para essa fase, que é o Guia Como Planejar Ambientes com Tomadas & Interruptores, que tal aproveitar e conferir esse material também? Para baixá-lo gratuitamente, basta clicar aqui.

Essa previsão será a base para a compra de materiais elétricos que suportem a potência de cada aparelho, evitando curtos-circuitos ou quedas de energia.

Materiais elétricos necessários

Em seguida, faça uma lista dos materiais elétricos necessários para começar a instalação. Os principais materiais elétricos são: quadros, disjuntores, tubos, cabos, tomadas, lâmpadas, fios e fitas para finalizar o serviço.

Procure sempre por ferramentas como chaves de  fenda e alicates com isolação e também por itens de segurança adequados a cada fase do trabalho. Nós recomendamos que na hora de instalar, você opte por contratar um profissional qualificado para o trabalho com eletricidade.

É importante sempre observar as especificações e as orientações do fabricante.

Dispositivos de proteção

Os disjuntores são componentes de segurança em um sistema elétrico. Um dos erros que devem ser evitados no projeto elétrico de uma casa é justamente não verificar a necessidade do imóvel em relação às cargas elétricas.

Em geral, os disjuntores possuem correntes (popularmente conhecida como “amperagens”) tabeladas, e, para saber qual  corrente e quantidade correta você deve comprar, é preciso entender quais itens pretende ligar em cada espaço.

É o caso de um ambiente com chuveiro: é preciso ver a tesão da tomada em que será ligado e a potência do chuveiro que se quer colocar. Dividindo a potência pela tensão elétrica da rede, você tem a corrente que precisa em seu disjuntor para oferecer a proteção necessária.

Mas, atenção! O disjuntor é apenas um dos itens que fazem sua instalação ser segura de verdade. Você vai precisar de um interruptor diferencial residual para proteger as pessoas contra fuga de corrente que pode levar a choques elétricos. E também de um dispositivo de proteção contra surtos, que vai proteger seus aparelhos de descargas atmosféricas (raios), por exemplo.

Tubos

Os tubos, também conhecidos como conduítes ou eletrodutos, servem para proteger a fiação elétrica. Normalmente vão dentro da parede e  protegem sobretudo contra choques mecânicos  ou contato com produtos químicos. Além disso, facilitam na hora da retirada dos fios e diminuem a probabilidade de chamas em caso de curtos.

Para escolhê-los, é preciso levar em consideração as necessidades da instalação, como o caminho e a distância entre os pontos elétricos. Eletrodutos corrugados são reforçados, bastante comuns, proporcionando muita flexibilidade. Ou seja, se você precisa fazer uma instalação elétrica que demandará muitas “curvas” por dentro da parede, essa pode ser uma boa opção.

Fora esse, existe também o modelo rígido, em PVC ou aço, e pode ir em pisos, superfícies de concreto e laje. Até mesmo os conduletes que ficam perfeitos para quem opta por uma decoração com estilo rústico ou industrial.

Cabos e fios

Os cabos ou os fios são usados para de fato conduzir a eletricidade. Por isso, precisam ser resistentes e de alta qualidade.

Para escolher, é necessário ter atenção à bitola, que é a grossura do fio. Para saber qual comprar, deve ser analisada a carga de cada circuito. No caso de tomadas de força, recomenda-se no mínimo os de 2,5 mm e, para iluminação, os de 1,5 mm, conforme norma NBR-5410

Tomadas

As tomadas, assim como os interruptores, precisam ser compradas na quantidade certa para não ter sobrecarga do sistema elétrico.

Verifique novamente quais são os equipamentos que você mais espera usar por ambiente para saber quantas tomadas do tipo 10 A e quantas do tipo 20 A serão necessárias adquirir. Isso varia de acordo com o plugue e o tamanho dos pinos que vão na tomada.

Você também pode comprar tomadas já com interruptor. Porém, não se esqueça de verificar quantos interruptores são paralelos (aqueles que ligam a luz em um ponto e desligam em outro).

Hoje em dia, muitos itens relativamente simples estão saindo de fábrica com plugues maiores. Por isso, ter atenção a corrente da tomada evita a necessidade de usar muitos adaptadores.

Lâmpadas

Na escolha das lâmpadas, leve em conta o tipo de iluminação que deseja para o ambiente, a economia de cada uma, sua vida útil e a garantia oferecida.

A iluminação muda tudo em um ambiente. Portanto, desde a escolha de lâmpadas com temperatura de cor quente (que dão uma sensação maior de conforto) para ambientes como quarto e sala de estar, até aquelas mais brancas e frias utilizadas em cozinhas e áreas de trabalho precisam ser cuidadosamente escolhidas.

Atualmente o mercado é dominado pelas lâmpadas led, que são utilizadas nas mais variadas aplicações, desde iluminação direta à indireta, ou até mesmo no estilo retro… nesse caso, o importante é combinar o funcional com o estilo que você escolheu.

Fitas

Para finalizar, veja se precisará de fita e em qual quantidade. Mas nada de gambiarras! As fitas isolantes quase sempre integram os sistemas elétricos. Elas podem ser de borracha ou PVC, e você pode escolher a espessura e a cor ideal para o seu projeto de modo que fique mais discreta ou identifique melhor a diferença entre os circuitos

O importante é que você escolha uma fita que seja capaz de suportar a tensão elétrica da sua rede e que possua um grau adequado de isolação.

Na hora de planejar e comprar os materiais elétricos necessários, é possível ainda pensar em como será o acabamento, já que tomadas e iluminação diferenciadas fazem parte de projetos de decoração únicos.

Gostou? Agora que já sabe quais são os materiais elétricos necessários para a instalação elétrica residencial, que tal baixar nosso conteúdo para descobrir qual é a altura ideal para tomadas e interruptores?