Arquitetura e Urbanismo: dicas para quem quer entrar no mercado

Arquitetura
arquitetura-e-urbanismo

Vanessa Mira, formada em Arquitetura e Urbanismo há 9 anos e sócia do Studio Scala Arquitetura e Interiores, compartilha com a gente um pouco da sua história profissional, além de dicas valiosas para quem está procurando o primeiro estágio ou começando a trabalhar na área.

A graduação

“Quando estava na faculdade, demorei muito tempo para ir atrás de um estágio, por conta dos baixos valores das bolsas. Então, no último ano de faculdade comecei a estagiar em um escritório na área de arquitetura hospitalar.

Mas depois de formada me vi sem muita experiência e confiança para trabalhar sozinha como arquiteta. Foi ali que eu percebi que deveria ter tido mais experiências fazendo outros estágios durante a faculdade em áreas que eu gostava.

Só quando me tornei uma profissional formada que eu descobri os meus pontos fracos, ou melhor, aquilo que a graduação não ensina, e fui buscar trabalhos que me forneceriam as experiências e habilidades que me faltavam e são muito importantes:

– Como atender e conversar bem com clientes;
– Conhecimento sobre a área de decoração de interiores;
– Experiência em obras e reformas.”

Arquitetura e Urbanismo

“Para quem está pensando em iniciar a faculdade de Arquitetura e Urbanismo, posso dizer que é uma profissão nada monótona. Cada dia você vai fazer algo diferente, e é possível se especializar em muitas áreas. É uma profissão que exige muita dedicação, porém é gratificante realizar o sonho de alguém, ser reconhecido pelo seu cliente e ver a satisfação no rosto dele.”

arquitetura-e-urbanismo-2

Os softwares

“Para quem está procurando seu primeiro estágio, atualmente os escritórios de Arquitetura e Urbanismo procuram cada vez mais alunos que já tenham algum tipo de experiência com programas de renderização de imagens, como Sketchup e 3D Studio Max.

Há escritórios que já agregaram o Revit no lugar do famoso e velho Autocad também. Ele acaba economizando tempo de trabalho e possui a plataforma BIM, que faz a compatibilização entre vários tipos de projetos complementares, junto com o arquitetônico.

Assim, ele prevê as diversas situações que podem dar errado na execução da obra e aponta a solução antes de construir, na hora do projeto, reduzindo custos e tempo de obra gerado pelos retrabalhos.”

8 dicas

1) Mande currículo com portfólio

“Atualmente, no meu escritório, recebo muitos currículos e mais da metade já vem com portfólio. Até mesmo quem nunca estagiou antes, é uma boa ideia adicionar seu portfólio com os projetos da faculdade. Isso dá uma noção de como você pensa e projeta. Escolha seus melhores trabalhos. Quanto mais ousado melhor! Isso mostrará que você é uma pessoa criativa.”

2) Se atente aos erros de português

“Recebo muitos currículos com erros de português, o que acaba passando a ideia de que foi feito às pressas, sem ser revisado, ou que a pessoa não gosta de ler, estudar. E isso acaba passando a imagem de que você não é tão cuidadoso e caprichoso, e também não será com os trabalhos que desenvolverá dentro do estágio.”

3) Seja corajoso

“Já recebi vários e-mails de pais pedindo emprego para os filhos. Bom, isso faz parecer que o filho não está tão interessado assim em trabalhar.”

4) Demonstre interesse

“Não mande e-mail sem anexo. Já recebi e-mails de estudantes interessados em estagiar somente como nome da pessoa, idade, endereço e curso que estava fazendo na faculdade. Se a pessoa não tem tempo de elaborar um currículo com informações sobre ela, porque eu perderia tempo em tentar conhecê-la?”

arquitetura-e-urbanismo-3

5) Se antecipe

“Comece desde já a aprender programas como Sketchup, Vray, 3D Studio Max e Revit. Há bons tutoriais no YouTube se você não pode pagar por um curso particular. E comece a procurar um estágio o quanto antes, para adquirir o máximo de experiências possíveis nas áreas que você se identifica. Ninguém quer contratar um profissional formado que não tenha experiência.”

6) Seja proativo

“Nenhuma empresa gosta de funcionário que só faz o que pedem. Faça algo a mais. Pergunte, questione, se mostre interessado. Quem não tenta adquirir conhecimento não evolui.”

7) Seja você mesmo na entrevista

“Nada de dar respostas clichês. O entrevistador saberá na hora que você não está sendo verdadeiro e honesto. Fale de você, faça perguntas, mostre interesse. Só cuidado para não falar demais e de coisas que não tenham muita relação com o trabalho.”

8) Networking

“Para quem já trabalha na área, a dica é desenvolver o lado social. Participe de palestras e eventos para arquitetos, engenheiros e assuntos afins. Você vai adquirir experiência e poderá fazer um excelente networking.

Tente conhecer pessoas diferentes, outros profissionais da mesma área. Construa uma boa relação com lojistas e representantes comerciais. Assim, você estará sempre por dentro do que é atual no mercado e poderá trocar experiências com os demais, além de obter ajuda para as dúvidas ou problemas que sempre surgirão no dia-a-dia.”

Compartilhe nas redes sociais