WEG Digital Solutions

Glossário

Está com dificuldade de entender todos os termos ligados ao universo digital? A gente te ajuda! Confira os significados dos termos mais utilizados nesse universo.

 

Aplicativo ou programação que se adapta a qualquer plataforma, independentemente de seu desenvolvedor.

Sigla para Artificial Intelligence Analytics: Conjunto de técnicas e ferramentas de análise de dados capazes de analisar um alto volume de informações e de diferentes formatos possíveis com objetivo de auxiliar na tomada de decisões. A IA, por sua vez, é uma aplicação do Analytics, buscando a análise de dados e levando a tomada de decisões autônomas.

Sigla para Application Program Interface: Conjunto de rotinas e padrões de programação para acesso a um aplicativo ou plataforma baseado na web para comunicação entre aplicações sem a intervenção do usuário.

Abreviação da palavra Application: Software que pode ser instalado em dispositivos eletrônicos com intuito de processar dados, desempenhar tarefas ou auxiliar usuários em determinadas atividades.

Conjunto de dados, estruturados ou não, que devido ao seu tamanho, velocidade ou complexidade, se torna impossível processar através de métodos convencionais. Os dados obtidos podem auxiliar na análise de redução de custos ou de tempo, desenvolvimento de novos produtos e tecnologias ou na tomada de decisão.

Tecnologia que guarda um registro de transações permanente e à prova de violação composto por uma rede peer-to-peer (P2P) e o banco de dados distribuído descentralizado. O banco de dados descentralizado permite uma transmissão de informações à prova de falhas.

Programa baseado em Inteligência artificial desenvolvido para conversar com o usuário de maneira fluída, possibilitando a resolução de dúvidas ou a comunicação com outros aplicativos.

Rede global de servidores remotos hospedados na internet usados para armazenar, gerenciar e processar dados no lugar de computadores pessoais ou servidores locais. Os dados armazenados da “nuvem” ficam disponíveis a partir de qualquer dispositivo com acesso à internet.

Serviços de computação (dados, armazenamento, servidores, redes, software, etc.) pela internet – ou “nuvem”, com objetivo de prover acesso remoto a informações a partir de qualquer dispositivo ligado a internet, reduzindo assim a utilização de recursos físicos na empresa.

Forma de inovação que ocorre quando pessoas de fora da empresa associam-se no desenvolvimento de produtos e serviços, agregando inovação de valor, conteúdo ou marketing, e, com isso, recebendo em troca benefícios de sua contribuição.

Objetos ou máquinas desenvolvidos para um propósito exclusivo. Exemplos: computadores, pen drives, celulares.

Movimentação de dados de um dispositivo para a nuvem, intercambiando informações do ambiente.

Rede de micro data centers responsáveis por processar dados críticos de forma local ao invés de enviá-los para a nuvem. Isto proporciona um menor tempo de resposta entre a rede e os dispositivos da Internet das Coisas, aumentando sua eficiência e comunicação. A “Edge Computing” também pode ser definida por “Fog Computing”.

Sigla para Enterprise Resource Planning: Plataforma de gestão que integra as principais atividades da empresa, tais como Suprimentos, Vendas, Contabilidade, entre outros.

Dispositivo intermediário destinado a interligação de redes, separar domínios de colisão ou traduzir protocolos, possibilitando a conexão entre equipamentos em uma rede local de dados com a nuvem.

Termo criado pela junção das palavras Hack (programar com excelência) e Marathon (Maratona). Seu objetivo é unir toda a área de tecnologia de uma empresa para o desenvolvimento de soluções na área de tecnologia que beneficiem a companhia interna ou externamente.

Conjunto de avaliações e ações que levam ao entendimento das necessidades dos consumidores (atitudes e crenças) e que provoquem uma resposta positiva em sua relação de consumo.

Dispositivo físico ou programa de software que serve como ponto de conexão entre vários dispositivos e a nuvem. Um gateway IoT também pode fornecer segurança adicional para a rede e para os dados que transporta, manipulando e detectando criptografia, visando proteger os dados que são alocados na nuvem, evitando vazamentos ou programas maliciosos que possam vir a ocorrer.

KPI é a sigla em inglês para Key Performance Indicator que em português é “Indicadores-Chave de Desempenho”. Também conhecido como KSI, Key Success Indicator, KPIs são nada mais, nada menos do que as métricas que você elege como essenciais para a gestão do desempenho de uma máquina, de um processo produtivo ou até de um processo administrativo.

Corresponde ao documento que informa ao usuário adquirente do software quais as permissões e restrições quanto ao seu uso, podendo restringir a cópia, distribuição e/ou adaptação do produto adquirido. Esta licença protege o desenvolvedor sobre os direitos autorais do software, além de informar sobre limitações de responsabilidade, proteção e segurança da informação, manutenções e atualizações, entre outros. Atualmente as licenças de uso podem ser:

  1. Licença de aquisição perpétua: permite ao adquirente a utilização do software por toda a existência do licenciado. Exclui-se desta licença as manutenções e atualizações, podendo gerar custos ao longo do seu uso.
  2. Licença de uso: Permitem a utilização do software em apenas uma única máquina licenciada, recebendo atualizações, porém sem direito a manutenção.
  3. Aluguel: Conhecido como ASP (Application Service Provider – Provedor de Serviço de Aplicativos), onde o software não está instalado fisicamente na máquina ou servidor da empresa, pagando uma mensalidade para utilizar a aplicação.
  4. SaaS: Conhecido como Software como um Serviço – Software as a Service – seu pagamento é realizado não por instalação do programa, mas sim pela quantidade de usuários utilizando o sistema.
  5. Software Livre: Possibilita a cópia, distribuição, estudo e modificação do software, possibilitando a adaptação da ferramenta às necessidades do usuário final. Isto não elimina a necessidade de aquisição do produto.
  6. Software Open Source: Oferece ao adquirente a possibilidade de alterar software para atender às necessidades do usuário final. Pode possuir custos de manutenção e hospedagem do serviço, e ainda assim possuir restrições de uso pelo desenvolvedor.
  7. Software Gratuito ou Freeware: É um software gratuito para utilização, porém sua programação pode não estar aberta para personalizações de terceiros.
  8. Autofinanciamento: O usuário final desenvolve a aplicação que pode ser dividida com outros, dividindo os custos e as vantagens do desenvolvimento via co-sourcing, onde são proprietários do software.

 

Sigla para Machine-to-Machine: Tecnologias que permitem a comunicação entre os dispositivos IoT sem a intervenção humana, trocando informações assim como realizando ações automaticamente.

Categoria das plataformas de Inteligência Artificial que permite aos computadores “aprenderem” através das interações com mais dados e experiências de seus usuários, possibilitando a realização de rotinas e atividades com mais eficiência e precisão.

Conteúdos disponibilizados em websites ou aplicativos que utilizam de fontes externas de dados, geralmente aplicações externas, para complementar suas informações.

Sigla para Manufacturing Execution System: Sistemas que interligam a seção produtiva com o planejamento da produção através de informações em tempo real, integrando os sistemas ERP’s com as necessidades da empresa.

Sigla para Minimum Viable Product: Versão simplificada de um novo produto, serviço ou modelo de negócio a ser lançado no mercado, visando testar a nova ideia com o menor investimento possível, reduzindo riscos e desperdícios de tempo e dinheiro e lançar produtos com reais chances de sucesso.

Software instalado no servidor local ou computador pessoal. Possui uma licença de uso adquirida de acordo com a sua utilização e função. Toda a estrutura física de utilização para o bom funcionamento do software dependerá do adquirente do software.

Sigla para Plataform as a Service: Plataforma na nuvem vendida como serviço (mensalidade ou anuidade). É o ambiente completo, incluindo servidores, armazenamento e rede, além de outras funcionalidades que poderão ser adquiridas de acordo com o pacote de serviço contratado.

Pacote de dados em tráfego na rede mundial de computadores.

A plataforma IoT permite coletar, armazenar e analisar dados na nuvem antes de apresentar as informações em um dispositivo. Com esta ferramenta, é possível consultar dados em tempo real, possibilitando uma visão geral e completa da empresa, desde ineficiências até requisitos de manutenção.

Sigla para Product Lifecycle Management que significa Gerenciamento de Ciclo de Vida de Produto. É um conjunto de soluções que gerenciam o ciclo de vida de produtos, através do compartilhamento de dados avançados sobre as fases de vida dos produtos para avaliar na manutenção, melhoria ou desenvolvimento de novos lançamentos.

Sigla da expressão Proof of Concept que siginfica Prova de Conceito. É uma maneira de testar uma ideia ou conceito a ser inserido no mercado, que pode auxiliar o desenvolvedor do produto a identificar possíveis problemas que possam interferir nos resultados esperados e, assim, no sucesso do produto, possibilitando feedbacks internos e externos sobre o produto ou serviço testado.

Sigla para Quick Response Code que significa Código de Resposta Rápida. Código de caracteres decodificados de alta capacidade de armazenamento de dados, de fácil leitura em diversos equipamentos eletrônicos (celulares, tablets, leitores digitais).

Característica de uma página da web ou aplicativo de se encaixar na área de visualização, reposicionando elementos de modo a manter apenas uma rolagem vertical, melhorando a navegabilidade via equipamentos com tela reduzida (smartphones, tablets) quando em comparação com a tela em um computador.

Sigla para Software as a Service que significa Software como um Serviço: Software colocado à disposição do usuário via estrutura computacional externa cuja sua utilização se dá através de conexão via internet, geralmente vendido como serviço mediante pagamento de mensalidade ou anuidade. Cabe ao prestador do serviço assegurar a segurança da informação e a estabilidade das conexões para o acesso ao sistema. Possui duração pelo tempo em que o contrato de utilização do serviço estiver em vigência.

Serviço de desenvolvimento de partes especificas de software de acordo com a necessidade e requisição do cliente;

 

Significa Produtos Inteligentes Conectados: Produtos desenvolvidos para capturar e enviar informação relevante para o processamento na nuvem, podendo reagir às mudanças e condições do meio ao qual estão inseridos.

Também chamado de assinatura ou subscription, é um contrato de licenciamento com pagamento antecipado para usufruir de acesso a um determinado serviço ou participação em um clube ou entidade.

Sigla para User Experience que significa Experiência de Usuário: São as reações emocionais ligadas a utilização do produto ou serviço, o que envolve todas as interações entre o cliente e o produto/serviço utilizado, desde os processos de divulgação até sua interação e facilidade de uso.

Sigla para User Interface que significa Interface de Usuário: Estrutura que permite ao usuário a utilização do produto ou serviço. É toda a parte visual que permite ao usuário interagir com o aplicativo, máquina ou serviço.

Abreviatura de Web Based Seminar que significa Seminário através da Web: Seminário online transmitido via internet, permitindo a interação da audiência via chat.

Más información sobre las novedades de WEG sobre la industria 4.0

Gostou das soluções WEG Digital Solutions e quer saber mais? Escolha uma das opções abaixo:

Quer receber nossas novidades?

ASSINE A NEWSLETTER

Entre em contato com a gente e tire suas dúvidas.

Fale Conosco