A Indústria 4.0 vai reconfigurar não apenas o ambiente do parque fabril, mas também o emprego no Brasil, assim como em todo o mundo. A revolução tecnológica das fábricas inteligentes vai demandar a criação de novas atividades profissionais, o que exigirá tanto o aperfeiçoamento de profissões existentes e o surgimento de tantas outras. 

Segundo um estudo realizado pelo Senai – Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial, a Indústria 4.0 deverá criar 30 novas profissões nos próximos anos. A estimativa é que pouco mais de 13 milhões de profissionais sejam qualificados até 2020. Os setores automotivo, de alimentos, máquinas e ferramentas, comunicação e construção civil são os principais segmentos beneficiados. 

Quais serão as novas profissões?


Setor automotivo:

  • Mecânico de veículos híbridos

  • Mecânico especialista em telemetria

  • Programador de unidades de controles eletrônicos

  • Técnico em informática veicular


Setor de alimentos e bebidas:

  • Técnico em impressão de alimentos

  • Especialista em aplicações de TIC para rastreabilidade de alimentos

  • Especialista em aplicações de embalagens para alimentos


Setor de construção civil:

  • Integrador de sistema de automação predial

  • Técnico de construção seca

  • Técnico em automação predial

  • Gestor de logística de canteiro de obras

  • Instalador de sistema de automação predial


Setor têxtil e vestuário:

  • Técnico de projetos de produtos de moda

  • Engenheiro em fibras têxteis

  • Designer de tecidos avançados


Setor de tecnologia da informação e comunicação:

  • Analista de IoT (internet das coisas)

  • Engenheiro de cibersegurança

  • Analista de segurança e defesa digital

  • Especialista em big data

  • Engenheiro de softwares


Setor de máquinas e ferramentas:

  • Projetista para tecnologias 3D

  • Operador de High Speed Machine

  • Programador de ferramentas

  • Técnico de manutenção em automação


Setor químico e petroquímico:

  • Técnico em análises químicas com especialização em análises instrumentais automatizadas

  • Técnico especialista no desenvolvimento de produtos poliméricos

  • Técnico especialista em reciclagem de produtos poliméricos


Setor de petróleo e gás:

  • Especialista em técnicas de perfuração

  • Especialistas em sismologias e geofísica de poços

  • Especialistas para recuperação avançada de petróleo


Esta reconfiguração do mercado de trabalho é determinada pela base da Indústria 4.0, ou seja, a integração do mundo físico e virtual, que potencializa a necessidade de profissões com foco em carreiras ligadas à internet das coisas, big data e inteligência artificial. Em muitos casos, os profissionais vão atuar como supervisores de processos produtivos e gestores de qualidade, uma vez que os sistemas e máquinas, cada vez mais, terão capacidade de se comunicar entre si e tomar decisões de forma autônoma. 

Assim, o que inicialmente pode aparentar um desafio é também uma oportunidade, exigindo novos conhecimentos, perfis de trabalho, uma nova realidade para pessoas e empresas.