Arquitetura

Elementos vazados na arquitetura: vejas as vantagens e como usá-los

Compartilhe nas redes sociais:

Saber como usar elementos vazados na arquitetura é uma ótima forma de diversificar seus projetos, deixando os ambientes mais autênticos e de quebra bem arejados.

Quer entender mais sobre o assunto e ter inspirações para seus próximos trabalhos? Então continue a leitura!

Como usar elementos vazados na arquitetura

Os elementos vazados na arquitetura têm a função de dividir os ambientes ou decorá-los, deixando a luz natural e mais ventilação no cômodo. Em alguns projetos, podem ser utilizados até como uma forma de economizar na construção, dependendo do estilo e material utilizado.

São encontrados principalmente no cimento ou no concreto, mas podem também ser vistos em cerâmica, vidro e até plástico reciclável. A escolha varia conforme o objetivo do projeto, assim como o gosto do cliente.

Por exemplo, em áreas externas é interessante utilizá-lo concretado, já que é mais resistente e de fácil personalização. Já para espaços internos, esses elementos são mais decorativos ou de setorização, então podem ser delicados e mais trabalhados.

Por isso, para decidir qual deles usar, o mais importante é olhar o estilo do seu projeto e entender como esses elementos vazados na arquitetura podem agregar na composição.

Inspirações de elementos vazados para o seu projeto

Agora que você já sabe quais são as principais características desse formato de divisão e decoração, chegou o momento de conhecer as duas opções mais utilizadas nessa categoria. São elas:

Cobogó

Este elemento é muito conhecido na arquitetura pelo seu estilo simples e charmoso. Ele é normalmente feito de barro ou cimento e está presente tanto nas áreas externas como nas internas.

Com seus vazados brandos, ele deixa o ambiente muito mais arejado e iluminado de maneira natural, mas sem deixar de decorar ou setorizar.

Os cobogós são facilmente customizados; sendo assim, você consegue fazer o recorte e a composição que mais lhe agradar. Além disso, você pode pintar da cor que quiser para que assim o projeto fique ainda mais autêntico.

Nos muros e nas fachadas, eles atuam como forma de proteção, mas deixando a estética muito mais acessível e convidativa. Já nos cômodos das casas, ele é encontrado para dividir principalmente os ambientes de lazer, como jardins, garagens e churrasqueiras.

Muxarabi

Os muxarabis são elementos que ganharam fama ainda no período colonial brasileiro. Esse é um nome árabe, que significa “local fresco”. Ele é basicamente uma trama, feita geralmente em madeira, utilizada de diversas maneiras nas casas.

Diferente do cobogó, ele oferece maior privacidade, já que sua técnica é mais fechada e dificulta visualizar o outro lado.

Por incrível que pareça, eles estão sendo comumente usados em móveis, como racks, cômodas e aparadores. Isso acontece principalmente nos casos em que a área interna do móvel precisa de uma maior circulação de ar, como é o caso de armários que escondem a fiação dos eletrônicos.

Mas, por conta da sua característica de treliça, ele também é muito utilizado nas áreas externas, tanto como paredes quanto marquises e pergolados. Assim, é mais fácil conseguir um espaço com sombra e manter uma boa iluminação e ventilação.

Ele também pode ser encontrado para uso interno na divisão dos cômodos ou na decoração. Seu estilo delicado traz ao ambiente uma sensação de intimismo, aconchego e tranquilidade, acrescentando textura ao projeto.

Essas duas opções de elementos vazados na arquitetura dão muita personalidade, ambientação e sustentabilidade ao seu projeto.

Quer saber de outras dicas para destacar seus trabalhos e deixá-los ainda mais autênticos? Então leia o nosso Guia de Tendências de Acabamentos e Iluminação para 2023 e aprimore seus conhecimentos.