17 Dicas de conservação da instalação elétrica da sua casa

Papo Profissional
dicas-de-conservacao-instalacao-eletrica

A manutenção de rotina da instalação elétrica da casa pode reduzir drasticamente o risco de incêndios e evitar disfunções, que podem levar a reparos dispendiosos no futuro.

Recentemente, o portal de notícias R7 divulgou que 29% das casas brasileiras não têm projeto elétrico e mais da metade dos imóveis com mais de 20 anos de construção nunca passaram por uma readequação na rede elétrica.

Instalações antigas ou mal planejadas são a segunda maior causa de incêndios em São Paulo, e em todo o Brasil ocorreram 1399 acidentes com eletricidade só em 2016.

Por isso, vamos destacar neste artigo a importância de cuidar da manutenção elétrica para manter a sua propriedade segura e dicas do que você precisa prestar atenção no dia a dia para evitar acidentes.

Mas como saber a hora de reformar a instalação elétrica da residência?

A vida útil dos componentes varia de acordo com a marca do produto, das condições de uso e de conservação. Então, a melhor maneira de saber o estado das suas instalações é chamar um profissional especializado para realizar inspeção e manutenção preventiva em todos os pontos.

dicas-conservacao-da-instalacao-eletrica-02

Alguns indícios merecem atenção e devem ser informados para o profissional, como aquecimento dos interruptores e tomadas, aumento na temperatura dos fios dos aparelhos, lâmpadas ou qualquer outro equipamento que deixam repentinamente de funcionar e depois voltam, disjuntores que desarmam eventualmente, fusíveis que queimam, ou uma conta de energia que apresente elevação significativa sem motivo aparente.

Dicas que ajudam a proteger sua casa

1) Fios descascados, amassados ou com corrosão na capa isolante devem ser imediatamente substituídos;

2) Fique atento à temperatura dos fios dos aparelhos. Se eles ficarem muito aquecidos durante o uso, chame um técnico eletricista;

3) Não realize ligações de tomadas, disjuntores ou faça qualquer adaptação na instalação sozinho;

4) Nunca ligue um fio diretamente na tomada ou desligue aparelhos puxando-os pelo fio;

5) Nunca use ‘benjamins’, ou tês, para ligar mais de um aparelho na mesma tomada. Ligue apenas um aparelho por tomada;

6) As tomadas e disjuntores devem ficar distantes de pias, torneiras ou de outros locais onde há água;

7) Quando ocorre o desarmamento de disjuntores com frequência, ou queima frequente de fusíveis, é sinal que a instalação elétrica da sua casa está sobrecarregada. Neste caso, chame um técnico eletricista para verificar a fiação;

dicas-conservacao-da-instalacao-eletrica

8) Nunca coloque arames ou moedas no lugar de fusíveis;

9) Se for viajar, desligue todos os aparelhos eletrônicos das tomadas;

10) Quando for trocar uma lâmpada, desligue disjuntores e a chave geral. Além disso, não toque na parte metálica da lâmpada;

11) Evite deixar cortinas ou tapetes sobre os fios elétricos para evitar um incêndio em caso de curto circuito;

12) Tire os aparelhos da tomada toda vez que perceber oscilação na energia elétrica de seu imóvel;

13) Choques ao tocar no registro do chuveiro elétrico ou na porta da geladeira são indícios que a rede elétrica da está com problemas;

14) Caso sinta cheiro de queimado, fumaça ou cabo derretido chame imediatamente um técnico eletricista;

15) Evite gambiarras, improvisos e sobrecargas;

16) Substitua as fiações descascadas;

17) O ideal é revisar toda a fiação da sua casa a cada cinco anos como precaução.

Também é importante verificar se o dimensionamento dos cabos e fios é suficiente. O ideal é que a bitola — largura do fio — respeite as normas da ABNT, mais precisamente a NBR-5410. Fique atento a esses sinais e siga as dicas acima, que você com certeza não terá problemas com a instalação elétrica da sua casa e ainda vai estender sua vida útil.

Compartilhe nas redes sociais